Publicidade
Veranópolis, domingo, dia 21 de Janeiro de 2018
Editorias
  Cidade
Seções
  Agenda
Colunistas
EDITORIAL

NOITE FELIZ

A pequena Oberndorf, hoje com pouco mais de dois mil habitantes, em pleno Tirol, entre Salzburg e Insbruck, nos Alpes austríacos, parece ter sido escolhida à propósito. Hoje está nevando intensamente lá e as temperaturas previstas estão entre -2 e -4 graus. Tudo que gostaríamos de ter nesta época natalina. Sou apaixonado pelo Natal e por sua representação musical, a Stille Nacht (Noite Silenciosa) traduzida para o português por Noite Feliz. Naquele distante dezembro de 1818 era parecido. O lugarejo, como sempre nesta época, estava coberto de neve e as florestas que o circundavam prejudicavam o trânsito pelas estradas escondidas sob profundas camadas brancas. Os campos, há tempo, já haviam deixado de ser ceifados e as poucas centenas de famílias da região já tinham feito os estoques de alimentos e lenha para passar o inverno recém-começado, com a previdência que os séculos lhes ensinaram. Então, no dia 23, o pároco local, Joseph Mohr, foi chamado para visitar a casa de um lenhador cuja esposa tivera um bebê. Na volta, caminhando sozinho sobre o manto de neve, com a noite de estrelas o acompanhando, preparava sua pregação do Natal e ficou fazendo comparações entre a jovem mãe que visitara e o nascimento de Jesus. Chegou em casa e colocou no papel um pequeno poema. No outro dia procurou o organista da igreja, Franz Gruber, pedindo que ele musicasse seu poema. Na missa da noite de Natal, com o acompanhamento de uma guitarra - hoje em um museu - os dois cantaram pela primeira vez Noite Feliz. Quatro crianças de uma aldeia vizinha aprenderam a música e levaram-na para Leipzig. Daí para toda a Saxônia, depois para Berlim e para o mundo. Foi considerada Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO em 2011. E já traduzida para mais de 45 línguas. Pelo mundo dezenas de grandes artistas, a interpretaram, entre outros: Andreas Bocelli, Britney Spears, Christina Aguilera, Dionne Warwick, Elvis Presley, Frank Sinatra, José Carreras, Justin Bieber, Luciano Pavarotti, Mariah Carey, Olivia Newton-John, Plácido Domingo, Sarah Brightman, Simon e Garfunkel, Whitney Houston. É a música mais difundida do mundo. Interpretada pelo maior número de artistas. Cantada pelo maior número de pessoas. Com o maior número de apresentações em igrejas, templos, casas de espetáculo e teatros. A música que acompanha o Natal de nossas casas todo ano. Feliz Natal!
EDIÇÃO IMPRESSA

Edição N.º 1354
EDIÇÕES ANTERIORES
Empresa Jornalística Imperatriz dos Vales Ltda. Todos os direitos reservados - 2018
Redação e Administração: Rua 24 de Maio, 950, sala 05 - Veranópolis/RS
Fone/Fax: (54) 3441.4767 - Caixa Postal 71 - CEP 95330-000
E-mail: jornalestafeta@terra.com.br